Your browser does not support JavaScript! Câmara Municipal de Guaiúba

Síndrome respiratória por Covid-19: vacinação é a principal forma de evitar casos graves e mortes

01/04/2023
190
Estados e municípios podem vacinar todo o público prioritário com as vacinas bivalentes O novo boletim InfoGripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), indica que o Brasil apresenta crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em decorrência da Covid-19. A melhor forma de proteção contra casos graves e mortes pela doença é a vacinação. Estados e municípios podem vacinar todo o público prioritário com as vacinas bivalentes.

De acordo com a Fiocruz, Bahia, Ceará, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo são estados em que os dados laboratoriais sugerem que o aumento na população adulta ou idosa é decorrente do coronavírus, com casos eventuais de influenza A e B.

A nível nacional, nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos positivos de SRAG foi de:

  • 48,6% para Sars-CoV-2 (Covid-19);
  • 32,1% para Vírus Sincicial Respiratório (VSR);
  • 3,3% para influenza B; e
  • 3% para influenza A.

Para os óbitos, a presença destes mesmos vírus entre os positivos foi de:

  • 83,3% para Sars-CoV-2 (Covid -19);
  • 4,8% para VSR;
  • 4,8% para influenza A; e
  • 2,2% para influenza B.

Vacinas salvam vidas

O Brasil ultrapassou a triste marca de 700 mil mortes causadas pela Covid-19. Milhares dessas vidas poderiam ter sido poupadas por meio das vacinas que, atualmente, estão disponíveis em larga escala.

O Ministério da Saúde reitera a necessidade de que todos os brasileiros e brasileiras contemplados no público-alvo busquem a unidade de saúde mais próxima para atualizar a caderneta de vacinação.

Quem ainda não completou o ciclo vacinal ou está com alguma dose em atraso, pode procurar uma unidade de saúde, mesmo que não esteja no grupo prioritário.

Pasta da Saúde também alerta sobre a circulação de notícias falsas que prejudicam as iniciativas para ampliar as coberturas vacinais no país, além de ser um desserviço para o irrefutável benefício das vacinas no controle e redução de casos graves da Covid-19.

É fundamental que a população busque informações nos canais oficiais do Ministério da Saúde para evitar desinformações relacionadas à vacinação.

Fonte: Ministério da Saúde

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site e/ou continuar navegando, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.